domingo, 29 de abril de 2012

O cara-de pau fez amigos, óia!



Como ser um cara-de-pau e com isso fazer amigos? ...

 - um dos grandes erros que os intercambiários cometem é se juntar a pessoas isoladas, pessoas no estilo FOREVER ALONE.

Imagine a situação:
O intercambiário chega num ambiente, faz um raio-X da situação, vê um sujeito sozinho, num canto e acha que a dificuldade é bem menor em lidar com um cara sozinho isolado e é desse aí que resolve se aproximar..."
E então você pensa... o cara está sozinho, ele não tem amigo, e precisa de amigo e pode ser meu amigo e ele é nativo.... então tudo certo."
Errou de novo! Se o sujeito está sozinho num canto isolado – é porque alguma coisa está errada com ele. E não vai você lá fazer o papel de bonzinho, a não ser que você queira passar o ano de intercâmbio só com esse sujeito.
Em vez disso, grude na pessoa mais popular da escola. Como?

Assim, exercício número 1 de um cara-de-pau:
Você chega perto da pessoa mais popular da escola, aquela que conversa com todos, ri para todos, participa de tudo e diz a ela:
 “_sou um intercambiário e vi que você é bastante popular por aqui. Você quer ser meu(minha) amigo(a)? Posso me juntar a você para conhecer mais gente na escola? Isso seria muito importante pra mim.”
Viu que mico? Mas é isso que você vai ter que fazer.
Ninguém vai te convidar pra festas. Você vai ter que descobrir quem está dando a tal famosa festa, chegar do lado e dizer:
"_soube que vai ter uma festa na sua casa, posso ir? Sou novo aqui e seria uma forma de eu conhecer mais pessoas.”
Outro mico! E ainda dizem que mico está em extinção, tá nada.
Mas não basta ir na festa, você tem que ir para a festa e fazer a diferença a ponto de se tornar o cara imprescindível em todas as outras festas. Não vale fazer caipirinha pra todo mundo, senão você será preso, mas vale ajudar com os preparativos, com a limpeza da casa, com o cachorro da casa aonde se realiza a festa. Vale até segurar o cabelo dos que estão vomitando para não sujar o cabelo.

Lembra que segundo nossas conversas anteriores, você já tem prática em tudo isso. Vale também pode contar histórias engraçadas, colocar músicas boas pra todo mundo curtir.
Outras coisas que ajudam a fazer amigos:
 - assista a jogos, todos os que puder... - vá a festas e entre para esportes. Você não precisa ser bom em esportes. Você pode estar lá pra aprender e descobrir seu novo talento;
- entre para uma igreja, não importa qual;
- entre para os clubes da cidade;
- faça trabalhos voluntários;
- acompanhe sua família hospedeira em todas as atividades;
- se disponível na sua escola ou comunidade, entre para o teatro, dança, esportes, banda e todo tipo de atividade possível;
 - compre uma bicicleta ou skate usados, isto possibilitará se locomover se estiver distante da cidade;
 - passeie com o cachorro;
 - ignore o computador e telefones celulares, principalmente os que têm internet embutida. Isso mesmo! Faz de conta de que você é de outro planeta.
 - seja criativo e bem humorado. Ria de você mesmo e dos micos, de tudo. Sorrir é a linguagem do rosto, é linguagem universal. Não adianta ser um cara legal – as pessoas precisam saber que você é legal, interessante, alegre; boa gente.

E não venha me dizer:
“- ah mas... eu sou tímido.”
 Lá ninguém sabe que você é tímido. Então, é só não ser tímido.
E por mais que você pague micos, uma hora você vai vir embora mesmo.
Certo?

Quem tem um amigo, mesmo que um só, não importa onde se encontre, jamais sofrerá de solidão; poderá morrer de saudades, mas não estará só. Amir Klink

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelos seus comentários e considerações. Entraremos em contato em breve.