segunda-feira, 19 de junho de 2017

Não, não vá embora...vou morrer de saudade...



Saudade...
Quando um estudante decide ir para um programa de intercâmbio, uma das perguntas que se faz é sobre a saudade...
Então, a gente escuta assim:
 "_ Ai.. será que eu aguento de saudade... ficar tanto tempo longe... nós nunca ficamos separados por tanto tempo..."
...e assim vai...

Uma coisa é certa: você já sabe que vai sentir saudade. É quase uma dor. A gente acha que vai morrer, que vai sair pela boca.
Você vai sentir saudade de tudo e de todos: pela ausência física, ausência da voz e do cheiro, das risadas e do piscar de olhos, saudade da amizade que ficará na lembrança e em algumas fotos, saudade do cachorro, do clima, de acontecimentos passados, enfim, de tudo, de todos, de todos os jeitos.

Mas também a gente não conhece ninguém que tenha morrido de saudade, certo?
Então, basta não encarar saudade como uma punição. Saudade é uma espécie de certificado do que e de quem você ama de verdade. É a prova.

E sim, se você não sabe o que é sentir saudade na vida, vai saber o que é quando estiver no intercâmbio. Esta é a verdade. Mas como diz o poeta  "saudade é melhor do que se sentir vazio".

Pra quem embarca pro intercâmbio --> lembre-se de se manter ocupado o tempo todo. Mantenha a mente ocupada. A forma de se manter ocupado é tendo muitos amigos. E amigos que te "carreguem " pra lá e prá.

Não perca tempo "cozinhando" a saudade e colocando-se triste por isso. Se tem uma coisa que você intercambiário vai se arrepender é de ter perdido tanto tempo todo melancólico com saudade, quando poderia ter aproveitado mais e melhor. Sugiro que mantenha quem ficou informado com muita história boa a seu respeito. O ideal é que entre em contato com as pessoas queridas  e que ficaram no Brasil somente nos dias em que estiver de bem com a vida e que tiver coisas novas e boas pra contar. Isso amenizará a saudade de quem ficou.

Pra quem fica. --> quem fica vai um pouco: curte junto, sofre junto, fica ansioso ... mas não tem novidade todo dia.
Quem ficou precisa ter certeza de que fez o melhor que podia ter feito pra você, principalmente se você for um adolescente. Para os pais de adolescentes, o maior sacrifício não é pagar o intercâmbio em si, mas abrir mão de si próprio para ver o filho feliz e se dar bem. Isso é altruísmo.

Então, estamos conversados: saudade é bom! E sim, você vai quase ter um surto de saudade. E sim, você aguenta. Esquecer pra quê?  E vamos conversar sobre outras coisas depois, como por exemplo: como fazer amigos.

Como disse o Amyr Klink "Quem tem um amigo, mesmo que um só, não importa onde se encontre, jamais sofrerá de solidão; poderá morrer de saudades, mas não estará só."
-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelos seus comentários e considerações. Entraremos em contato em breve.