quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Parte 2 - revalidação --> nunca fui à escola



Para você entender sobre revalidação, antes de tudo, eu vou contar uma historinha...
Presta atenção:


Você viveu e foi criado numa oca no meio da Amazônia durante os seus primeiros 14 anos de vida.
Tudo em volta era só: rios, mata fechada, bichos, plantas, mosquito e um vento que insistia em conversar de vez em quando. E como chovia! E você se achava o Tarzan!
Olha que feliz que você era.

E lá na harmonia da oca, todo dia, os seus pais te ensinaram tudo o que sabiam e que tinham aprendido na escola que um dia, eles frequentaram.

Um belo dia, você decide ir pra cidade grande, mas já com 15 anos.

Então, sem nunca ter frequentado uma escola, você,  o meu querido morador da oca,  chega na escola e diz ao secretário da escola:
"_ quero ser matriculado no 10º ano ou no 1º ano do ensino médio e quero frequentar esta escola."
Naturalmente, como de praxe, o secretário da escola, irá pedir ao ilustre ex-morador da oca:
"_ por favor, preciso que apresente os comprovantes de que estudava antes, as séries anteriormente concluídas, enfim, um histórico escolar."
Mas o ex-morador da oca não tem um histórico escolar e diz ao secretário da escola:
"_ eu nunca fui para uma escola, mas os meus pais me ensinaram tudo o que sabiam e eu sei tudo o que os alunos da escola sabem, sem nunca ter frequentado uma escola. Quer ver?"

E agora vem minha pergunta pra você que nunca morou em oca:
_ É possível,  um adolescente, que nunca frequentou uma escola, chegar numa escola e pedir pra frequentar a série aonde as pessoas tem a mesma idade dele, simplesmente porque se julga capaz e diz que sabe a mesma coisa que todos que frequentam a escola, que sentam nos seus bancos há 9 anos, no mínimo!??

A resposta é sim, é possível, desde que o ex-morador da oca prove que tenha capacidade para acompanhar os estudos, que tem conhecimento, ele pode ser matriculado SIM no 10º ano da escola e frequentar a escola como qualquer outro adolescente de 15 anos, no 10º ano (1º ano do ensino médio).

Uma das formas para avaliar isso seria aplicando uma prova no novo aluno (o ex-morador da oca). Que neste caso, chamamos de prova de equivalência dos estudos.

Obviamente que isso nunca foi dito a você.
Já pensou se a moda pega?

 Mas a lei é abrangente e permite isso.
O problema é que, no Brasil, existem muitas interpretações da mesma lei, a lei que regulamenta o sistema de ensino no Brasil, a LDB - Lei de Diretrizes e Bases. A Lei dá abertura para muitas interpretações.

Nos Estados Unidos, principalmente, educar as crianças em casa é uma prática até os dias atuais e se nota uma frequencia maior nas famílias mais religiosas. Normalmente, é a mãe quem faz esse papel, mas o pai também tem participação. Na minha modesta opinião, não acho uma boa idéia, se existir facilidade de ir para a escola e frequentar a escola.

Então, se podemos "aproveitar" os estudos do ex-morador da oca, por que não podemos "aproveitar" os estudos no exterior?




Esta é só uma abordagem descontraída de um tema sério. Este assunto, revalidação, terá muitos episódios aqui no blog, este é só o primeiro.
Mas é necessário que seja assim, para um maior entendimento do assunto, ok?
Então.... a seguir cenas dos próximos capítulos!

PS.: Ah e o que os seus pais estavam fazendo no meio da Amazônia? Eles aderiram ao movimento "médico sem fronteiras" e agora que você foi pra cidade, os seus pais estão de viagem  em missão de paz para o Camboja, viu?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelos seus comentários e considerações. Entraremos em contato em breve.