terça-feira, 20 de novembro de 2012

Parte 8 - Revalidação dos estudos - mas e o vestibular?


.
Mas, a pergunta é: por que você quer que o conteúdo das disciplinas de lá do seu país de intercâmbio seja o mesmo que o conteúdo da sua escola aqui do Brasil?






Tem uma coisa que eu não entendo no brasileiro: a pressa em prestar vestibular, a pressa em passar no vestibular, a pressa em iniciar uma universidade e a pressa em terminar uma universidade.
Por que decidir desta forma a sua profissão, o seu futuro?

Esta foi a pergunta que eu fiz na última postagem.

E é uma coisa realmente que não entendo.
Existe toda uma herança nossa, passada de geração a geração, sobre esse negócio de terminar o ensino médio/colegial e já entrar numa universidade, talvez com 17 anos, para terminar com 21 anos talvez.
E com 21 anos, você e mais milhares de brasileirinhos são despejados no mercado de trabalho.
Que lindo: você ser formou, tão novinho(a)...
Então, agora já pode trabalhar.
E precisa saber que você vai ter que acordar cedo, nos próximos 35 anos de sua vida, para fazer aquilo que você decidiu como profissão aos 17 anos de idade.
E por que você acha que com 21 anos e formado(a), você seria diferente de alguém que se formou e acabou de ser despejado no mercado assim como você? O que te deixa diferente disso tudo?

E eu queria muito que alguém, quando eu tinha os meus 18 anos tivesse me dito isso.

Na boa, VAI VIVER.


Faz o intercâmbio, sem esquentar a cabeça com vestibular.
Quando você retornar, você pensa nisso.
E se não deu pra passar de primeira, você estuda, faz cursinho, sei lá e aí passa e faz.
E qual o problema de você terminar a universidade com 22-23 anos ou mais?
No que isto implica?
Você vai ter passado pela experiência do intercâmbio.
E não importa qual intercâmbio, pra onde, importa que você saiu daqui. Só isso.
Estará mais maduro, com outra visão de mundo.
Isto fará toda a diferença na escola de sua futura profissão.
Você volta do intercâmbio falando outras línguas e mais maduro pra lidar com qualquer tipo de situação.
E acredite: isto te deixará bem diferente dos outros milhares que a universidade despeja todos os anos.

Então:
- deixar de fazer intercâmbio por causa de vestibular ou universidade, sendo que existe a oportunidade de se fazer o intercâmbio... me desculpe falar assim, mas é coisa de gente que pensa pequeno.
- e com gente que pensa pequeno, nem sempre vale a pena perder tempo.

Pense grande, vá longe!



No próximo post:
h) e que documento tenho que trazer na volta?
i) a minha escola do Brasil é obrigada a me aceitar de volta?
j) mas e se eu conseguir um diploma no exterior? Posso usar aqui:
k)Por que o brasileiro tem tanta pressa em prestar vestibular, decidir a universidade e decidir profissão?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelos seus comentários e considerações. Entraremos em contato em breve.