domingo, 9 de dezembro de 2012

Parte 10 - revalidação - e como fica o histórico escolar no Brasil?



E com que "cara" vai ficar meu histórico escolar aqui no Brasil?
Ainda falando sobre ensino médio feito no exterior, intitulado High School Program...
Vamos supor que você tenha deixado sua escola aqui no Brasil na metade do 1º ano do ensino médio pra ficar um ano letivo no exterior.
Pela lei, ao voltar para sua escola no Brasil, você entra na metade do 2º ano do ensino médio na sua escola no Brasil.
O seu histórico escolar ficará da seguinte forma:

1º ano do ensino médio...
- normalmente as delegacias e escolas dividem o 1º ano em duas colunas;
- na coluna do 1º semestre letivo, virá uma lista das matérias que você fez aqui no Brasil e sua nota antes do embarque;
- na outra coluna, a do 2º segundo semestre letivo do 1ºano, virá uma observação dizendo que você concluiu o 1º ano no exterior de acordo com a LDB (Lei de Diretrizes e Bases).
- portanto não se somam as suas notas no Brasil com as notas que você conseguiu no intercâmbio, simplesmente porque não tem como somar, visto que os critérios de avaliação são diferentes, as disciplinas são diferentes, o conteúdo não bate...
- então, pra resumir, na escola no exterior, você só precisa seguir a lei: cursas as matérias, prestar atenção pra ver se você está cursando as matérias que são de núcleo comum, não ter faltas e trazer o documento conforme já conversamos.

Outro exemplo:
- vamos supor que você estava no início do 3º ano do ensino médio aqui no Brasil e embarcou para um high school, ficou um ano letivo no high school e voltou ao Brasil.
- note que neste caso, você vai voltar ao Brasil, mas já com o ensino médio terminado.
- então, basta entregar o documento autenticado e a tradução na Delegacia de Ensino e a Delegacia de Ensino emitirá o histórico escolar.
- no histórico escolar, na coluna do 3º ano do ensino médio, virá escrito " concluído no exterior de acordo com a Lei de Diretrizes e Bases".

Mas e se eu conseguir um diploma no exterior? Posso usar aqui?
Já tive algumas situações assim...
E aconteceu principalmente com os esportistas que ganharam bolsas de estudos no exterior.

Um jogador de beisebol que tinha deixado sua escola aqui no Brasil na metade do 2º ano do ensino médio pra ficar um ano letivo no exterior.
Pela lei, ao voltar para sua escola no Brasil, ele deveria entrar na metade do 3º ano do ensino médio na sua escola no Brasil, certo?
Ou seja, quando ele saiu do Brasil, na metade do 2º ano, ainda faltaria um ano e meio de estudos para que ele finalizasse o ensino médio. Mas ele só fez um ano no exterior, conseguiu um diploma na escola estrangeira e pediu a equivalência do diploma no Brasil.
No caso dele, isto era de especial importância, porque ele precisaria embarcar para o exterior de volta para assumir a vaga que havia conquistado (bolsa de estudos) por conta do beisebol.
A Delegacia de Ensino aqui no Brasil, que analisou a documentação entendeu que se ele foi capaz de receber um diploma do exterior, então que a Delegacia daqui dava como concluído o ensino médio.
E diante desta decisão, este menino revalidou o diploma, fez a equivalência do diploma. E voltou para o país do intercâmbio aonde permanece até hoje.

Alguns outros estudantes também conseguiram diploma no exterior, e conseguiram revalidar o diploma no Brasil, sem ter que voltar pro ensino médio.

Uma coisa que eu costumo dizer é que:
- você foi para o exterior e está amparado por lei. Então basta seguir a lei e você terá o seu tempo de estudos revalidados no Brasil.
- mas uma coisa importante a ser levada em conta é que quem analisa a documentação é um ser humano e isso é passível de interpretação.
- então, um outro Delegado de Ensino poderia ter julgado a questão do nosso jogador de beisebol acima, de uma outra forma, ou seja, para um outro Delegado de Ensino, o entendimento poderia ser: ainda falta um semestre de estudos para este menino do beisebol, logo, ele revalida o ano estudado no exterior, mas não o diploma e volta pra metade do 3º ano para terminar o ensino médio.
Entenderam?

Então, quando for estudar no exterior:
- tome todos os cuidados possíveis para seguir a lei e revalidar o tempo estudado.
- o que virá além disso é vantagem.


E eu fazia o ensino médio técnico aqui no Brasil, consigo revalidar?
Não. No máximo, você conseguirá revalidar as matérias que compõe o núcleo comum, mas as matérias técnicas profissionalizantes, das quais você não teve aula no exterior, essas não revalidam.
Então, até hoje, pessoinhas que embarcaram e aqui no Brasil cursavam o ensino médio técnico, quando do retorno do intercâmbio, voltaram pro ponto de partida: quero dizer, quem deixou a escola na metade do 2º, voltará pra mesma metade do 2º.

Alguma dúvida até aqui


Ainda falta falar e fica para a próxima.

i) a minha escola do Brasil é obrigada a me aceitar de volta?
k) e se eu tiver problemas com o Consulado Brasileiro, aí então eu perdi o tempo estudado?
l) erros cometidos por outros estudantes....vamos usar pra não errar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelos seus comentários e considerações. Entraremos em contato em breve.