terça-feira, 5 de abril de 2016

HIGH SCHOOL NOS PAÍSES QUE FALAM ESPANHOL



Algumas crianças têm o sonho de ir para Disney, eu tinha vontade de fazer um intercâmbio!! E porque Espanha? Não sei, nos trabalhos da escola sempre caía Espanha comigo, pesquisei bandeira, comida, pontos turísticos, população, costumes...E eis que fui me interessando e decidi ir pra lá. Com 16 anos, no segundo semestre do segundo colegial me aventurei e fui.
A Pê (jeito carinhoso que eu e outra intercambista chamamos a Perpetua), sempre foi muito presente, sempre deu suporte e na verdade é graças a ela que, seis meses depois meu pai me deixou fazer um mochilão e viajar por 7 países com uma mochila enorme nas costas, viajando de trem e  totalmente sozinho. Somente a Pê foi capaz de falar pro meu pai que eu era capaz, mesmo com 16 anos, de fazer essa loucura sem aprontar ou me “meter em encrencas”.
Fazer um intercambio na Espanha foi maravilhoso, eu morei 20 min do centro de Madrid, quase todos os dias ia passear, conhecer os pontos turísticos, ficar andando pelo centro. Mal tinha contato com brasileiros, era a novidade da escola. Querendo ou não, eles se interessam pelos brasileiros, queriam saber como era o Carnaval, morar no país do futebol, da caiporinha, ser latino, aquele cara amigo, quente, que sabe dançar..
O bom do High school é que você não aprende só a língua, você aprende Matemática, Química, Biologia, Filosofia, Educação Física...TUDO em espanhol. Ou seja, você aprende MESMO.
Anosss se passaram, eu não pratiquei o idioma mas consigo tranquilamente conversar em espanhol e ainda sempre me elogiam por falar bem.
Se eu indico a Espanha como destino? Com certeza! Se eu indico que a Perpétua cuide de todo o processo pré e durante o intercambio? Com mais certeza ainda.
Realize seu sonho, cresça, amadureça! Nenhuma outra experiência na vida superou e nem vai superar um intercambio. Depois da Espanha já fiz outros dois e mal posso esperar para o meu próximo! Divirtam-se! 
Abraços, 
Murillo Mazon Monteiro





Deu vontade de ir?
Em mim também sabia? E estes são os destinos que fazemos que falam espanhol:



Espanha
As escolas espanholas são academicamente desafiadoras e têm foco principal no desenvolvimento acadêmico do estudante, então esportes e atividades culturais são encontrados fora da escola. O ano escolar espanhol começa em final de setembro de um ano (às vezes início de outubro) e termina no final de junho do ano seguinte (exceto o último ano que termina em Maio). Os espanhóis são acolhedores, amigáveis, prestativos, com uma alegria e simpatia contagiantes, bastante orgulhosos de sua cultura, país e região. O futebol é o esporte mais popular. Opção de curso de espanhol de 5 dias por € 1.100 (não incluso no preço).


Argentina
O ano escolar na Argentina começa em março e termina no final de novembro. A Argentina é um país onde diferentes culturas se uniram no passado: espanhóis, italianos, alemães, franceses ou polacos. A vida social na Argentina é muito importante, especialmente em pequenas comunidades. As pessoas se unem para tomar um mate, conversar, sair ou ir a um jogo de futebol... Além de praticar esporte, o estudante também poderá ter aulas de tango. Os argentinos têm mente aberta e são bastante interessados em outras culturas e pessoas de outros países. A rivalidade com os brasileiros fica por conta somente do futebol.


Chile
O Chile possui uma homogeneidade étnica muito maior que a de outros países sul-americanos. A legislação educacional vem promovendo a renovação dos métodos pedagógicos e dos programas escolares. O ano escolar é igual no Brasil, de fevereiro a novembro. O futebol é o esporte mais popular e mais praticado; e o tênis é o esporte que vem se destacando. Com todas as paisagens naturais, e levando em conta tudo o que o Chile oferece de turismo/passeios/diversões, o Chile é um país surpreendente e sedutor.

Costa Rica
Os alunos são hospedados em famílias costa-riquenhas, que desejam compartilhar sua vida cotidiana com um estudante estrangeiro, As aulas começam às 07:00h em escolas públicas, às 7:30h em escolas semi-privadas e privadas. Cada escola tem a sua própria programação. Em geral, há cinco aulas no período da manhã e três ou quatro a tarde. O dia na escola inclui aulas acadêmicas e especiais (Matemática, Espanhol, Civic, etc, e Esportes, Música, Arte, etc.). Na sexta as aulas são realizadas somente pela manhã, a tarde é livre. O ano letivo começa em fevereiro e termina no final de Novembro ou início de dezembro. Os estudantes não tem opção de escolher cidade, e são colocados em áreas do Vale Central ao redor da capital San José, Heredia, Alajuela e Cartago.

Equador
O menor país andino oferece uma grande combinação de povo acolhedor, arquitetura colonial preservada, bonita paisagem vulcânica, densa floresta tropical e praias magníficas. Equador tem muito a oferecer aos estudantes internacionais que desejam melhorar o seu conhecimento de espanhol. Os alunos são colocados em escolas públicas ou particulares (com um custo adicional) e vivem com famílias locais. Os estudantes internacionais preferem pagar e são, geralmente colocados em escolas privadas co-educacionais. O primeiro ciclo do ensino secundário equatoriano é de três anos e segue um currículo geral. No segundo ciclo, os alunos podem se especializar em um dos vários currículos diferentes. Os estudantes de intercâmbio geralmente escolhem os seguintes temas: literatura, inglês, filosofia, Física, Investigation, Geopolítica, Sócio-microeconômica, História, Matemática, Orientação e Psicologia. Os estudantes de intercâmbio podem também ter Química ou Física. Os estudantes usam uniforme e não mudam de sala; quem troca de sala é o professor. Os alunos permanecem na mesma classe o tempo todo.  Os alunos vão para a escola na parte da manhã (7:00-2:00) e fazem lição de casa a tarde. O ano letivo começa em setembro e termina em junho. No primeiro dia, na chegada, terá uma orientação com duração de um dia em Quito.  Depois disso, as famílias hospedeiras levam os estudantes pra casa. Os coordenadores locais costumam fazer passeios uma vez por mês com os alunos.


México
Os estudantes internacionais interessados ​​em estudar espanhol devem considerar esta oportunidade única para descobrir a cultura mexicana. O programa acadêmico no México oferece a oportunidade de viver com uma família ansiosa para compartilhar seu modo de vida, para que seja um membro da comunidade local e escolar. Os estudantes ficam na escola de quatro a seis horas por dia. O calendário habitual para escolas secundárias e escolas de ensino médio é das 8h às14:30, de segunda a sexta-feira. As tardes são dedicadas a lição de casa e atividades extra-curriculares. As escolas públicas servem 87% de todos os alunos do país. O sistema escolar mexicano é dividido da seguinte forma: a "Pré-escolar", o "primaria", o "secundário" e o "Preparatoria". Os estudantes internacionais têm aulas na "preparatoria" escola. Os estudantes devem escolher uma das quatro áreas profissionais: Física-Matemática, químico-Biológico, económico-administrativo, ou Humanidades. Todas as escolas oferecem cursos de inglês e alguns deles oferecem francês também.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelos seus comentários e considerações. Entraremos em contato em breve.