terça-feira, 5 de abril de 2016

HIGH SCHOOL NUM PAÍS DIFERENTE



Vou dar um exemplo: aqui no Brasil, recebemos intercambiários do mundo todo também. A maioria que chega aqui, não tinha aonde aprender português antes de desembarcar aqui. E, para resolver isso, ou procuravam por algum brasileiro que morasse perto no lugar aonde viviam ou entravam em sites  e aprendiam o básico do básico,  aquilo que é considerado linguagem de emergência... algo como...
- dói aqui ... fome... banheiro... obrigado...  dá licença...sim... não... frio .... calor... etc

No entanto, depois de 3 meses vivendo no Brasil como intercambiários,  já estão falando português. No terceiro mês de intercâmbio, eu já consigo ter uma conversa em português  com esses meus intercambiários e eles já respondem ao meu relatório em português. No final de um semestre ou um ano, falam muito bem o nosso português, com o sotaque deles e alguns erros de concordância verbal.
E sabe qual é a maior reclamação de quem vem fazer intercâmbio no Brasil? Que todo mundo quer treinar inglês com eles e eles não querem treinar inglês. Eles querem aprender português.
Se você não tem conhecimento do idioma do país, (veja opções abaixo), você pode embarcar com um bom conhecimento de inglês e, durante o programa de intercâmbio, vai  aprendendo e melhorando o idioma nativo. Exceção se faz ao Japão e Itália: devido as escolas serem desafiadoras, nestes países, é preciso estar estudando o idioma há pelo menos uns 2 anos.


Então, vamos para um país diferente? Exótico ou super sério? Por que não? É só escolher.

China
Os chineses levam a educação muito a sério. Freqüentar a escola com uma boa reputação acadêmica é importantíssimo. A maioria das escolas mantém um padrão bem alto, empregando os melhores professores e oferecendo todos os tipos de facilidades.  O conceito de intercâmbio estudantil é ainda bastante novo na China, com poucos estudantes de intercâmbios, mas que são muito bem recebidos.  O país está mudando, se desenvolvendo e expandindo rapidamente. Os chineses têm muito orgulho de sua longa  história. Os chineses são muito hospitaleiros e uma vez que tenham lhe conhecido, irão fazer de tudo para que você se sinta em casa. Eles têm orgulho de seus costumes, tradições e muitos festivais. De uma forma geral, os jovens são educados, respeitosos, amigáveis e muito fáceis de se lidar. É particularmente agradável perceber seu respeito e carinho  pelos idosos. Precisa saber inglês ou mandarim para ir pra China.  Oferecemos o programa na Saint Paul (escola americana (SPAS) em Pequim, China), aonde os alunos aprendem a língua  e cultura chinesas, e estuda com o currículo americano em inglês.


Escócia

A Escócia oferece educação de qualidade reconhecida, museus e coleções de arte. O ano letivo é dividido em termos, começa no início de setembro e termina no fim de junho do ano seguinte. A Escócia tem personalidade própria. A Escócia está mais perto do que você imagina, há apenas quatro horas de trem de Londres até Edimburgo e com vôos frequentes para suas principais cidades.Situada ao norte da Grã- Bretanha, dentro do Reino Unido, este país esconde mistérios, lendas e beleza incomparável. A fauna e a flora deste país são um verdadeiro tesouro, e as paisagens espetaculares são de tirar o fôlego. A Escócia possui mais de 540 campos de golfe. Os escoceses são pessoas sempre bem dispostas e amigáveis. Educação Secundária na Escócia.A educação na Escócia tende a focar mais amplamente as matérias do que na Inglaterra, País de Gales e Irlanda do Norte. São 6 anos de escola secundária:  Anos 1 a 4 , para estudantes com idades entre 12/13 a 15/16. Após a conclusão com êxito dos anos 3 e 4, um Certificado de Qualificação Escocesa é concedido. Educação Secundária Superior Opcional: Secundária 5 e 6 disponível, para idades de 16/17 a 17/18.Para mais informações sobre educação na Escócia,visite SQAScottish Government Education and TrainingBritish Council



Finlândia
O High School é dividido em 3 anos, mas em muitas escolas o estudante finlandês pode terminar o colegial em 2, 3 ou em 4 anos. Este sistema flexível tem se mostrado muito eficiente e popular. Por causa da barreira do idioma, o estudante intercambiário pode escolher as matérias que gostaria de estudar. A única matéria obrigatória é o Finlandês ou Sueco. A Finlândia é mágica em muitas maneiras: as paisagens mudam de um extremo para o outro com as estações do ano, com grandes áreas desertas e pacíficas e cidades modernas com indústrias e atividade econômica. Enquanto isso, o Papai Noel mora em Lapland já há centenas de anos. A maioria dos finlandeses ama esportes e atividades ao ar livre: ciclismo, cooper, esportes aquáticos. O esporte nacional é o pesäpallo (a versão finlandesa do baseball), cross-country e downhill skiing, pesca no gelo e natação na água gelada. Mas o esporte mais famoso de todos deve ser o hockey no gelo.



Holanda
Antes de ir à Holanda é recomendado que se tenha algum conhecimento do holandês. Isso pode ser feito estudando sozinho. Embora quase todos falem bem o inglês, o holandês deve ser a língua que prevalece na família hospedeira. O estudante que escolhe Holanda deve estar preparado para investir seu tempo nas lições de casa. O nível de educação nas escolas é no geral superior ao que alguns estudantes estão acostumados e isto tudo combinado com o estudo da língua holandesa torna tudo um grande desafio. As famílias nos Países Baixos (ou Holanda) em geral são pequenas; o espaço é limitado e deve ser distribuído entre cidades e vilas, indústria, agricultura e natureza. Os adolescentes holandeses têm uma grande liberdade quanto ao lazer e ao tempo livre desde que eles informem seus pais onde e com quem estarão. A principal forma de transporte para os mais jovens na Holanda é a bicicleta. O adolescente que se inscreve para o intercâmbio na Holanda, faz um curso online de Dutch (holandês), na chegada na Holanda passa por uma reunião preparatória e ganha uma bicicleta para usar durante o intercâmbio.

Itália
O estudante vai para a escola seis vezes por semana. O ano acadêmico vai da metade de setembro até a metade de junho. Os estudantes têm algumas diretrizes de estudo na High School Italiana: Liceo Clássico (artes e humanidade); Liceo Scientifico (ciência social); Liceo Artistico; Instituto Technico (técnica) e Instituto Professionale (vocacional). As famílias são amáveis e amigas e a comida tem um papel central na vida das famílias. A Itália é um dos países pais bonitos e românticos do mundo. Os italianos são tradicionalmente alegres, sociáveis e tolerantes e gostam de se divertir. Durante o inverno, muitos italianos esquiam. Durante o verão há festas, concertos, teatros. Há também muitos lugares arqueológicos para se visitar na Itália. Os italianos adoram sair à noite e fazer compras. Outro passatempo na Itália é ir a cafés; a uma Trattoria e tomam um cappuccino, discutem futebol e outras coisas. Falando de futebol, não perca a chance de ir a um jogo da série.

Japão
E necessário que os estudantes falem o idioma japonês e que tenham vontade e disciplina para estudar, visto que as escolas são “bastante puxadas” e no idioma em japonês, óbvio. Os estudantes de ensino médio não escolhem as matérias que desejam cursar. Os intercambiários precisam estudar em japonês tradicional, o que é difícil para os próprios japoneses estudarem. O ano escolar no Japão começa em Abril de um ano e termina em março do ano seguinte.  Os estudantes intercambiários são aceitos no período de setembro a julho e devem se inscrever um ano antes do embarque. Existe uma resistência das escolas japonesas em aceitar brasileiros, por isso são necessárias excelentes notas na escola brasileira. O objetivo maior de um adolescente japonês é estudar bastante para conseguir estudar numa universidade e a vida social fica prejudicada. Então o Intercambiário deve estar ciente que precisará fazer um esforço maior para conseguir a socialização. As aulas costumam começar por volta das 8:20h e acabam por volta da 16:30h. Depois da escola, muitos estudantes freqüentam atividades em clubes e voltam para casa por volta das 18:00h. Muitos estudantes japoneses do ensino médio freqüentam escolas mais exigentes chamadas JYUKY depois das aulas normais para conseguir passar no exame da universidade. É um país pequeno e populoso, aonde todos os espaços são usados, logo o estudante de intercâmbio deve saber que isso exclui privacidade.


Noruega
O estudante tem um certo número de matérias obrigatórias, mas ele tem que escolher algumas matérias de acordo com seu interesse. O ano acadêmico é dividido em dois semestres, de agosto até janeiro e de janeiro até junho. Normalmente, a relação entre os professores e alunos é informal e amigável. A palavra Noruega significa “o caminho para o norte”. Os noruegueses são amantes dos esportes e atividades ao ar livre. Futebol e handball são esportes muito procurados por meninos e meninas. Durante o verão acontecem muitos festivais de músicas internacionalmente conhecidos. Os noruegueses criam seus filhos com ênfase em obediência e disciplina, mas principalmente para ser independente, tomar decisões e desde muito pequeno ser ativo e criativo.

Rússia
Os estudantes internacionais assisem às aulas regulares em uma escola local pública e são hospedados por uma família anfitriã russa e desta forma, os alunos experimentarão a vida cotidiana das famílias russas. SISTEMA DE ESCOLA: a educação geral na Rússia tem três fases: quatro anos de ensino primário; cinco anos de ensino geral básico e de dois a três anos de ensino secundário (um total de11 anos). O ensino secundário na Rússia inclui os seguintes tipos de escolas: ginásios, liceus e escolas comuns. Os dois primeiros são focados na preparação dos estudantes do ensino médio para universidade. Educação geral consiste em 34 semanas de estudo por ano e 27 a 36 horas de estudo por semana. Os estudantes internacionais podem ir para o ano 9, 10 ou 11. O currículo básico inclui matérias obrigatórias como idioma russo, línguas estrangeiras, matemática, história, política, ciências naturais etc. O ano escolar funciona a partir do início de setembro ao final de maio ou meados de Junho. Os estudantes passam por uma orientação dois dias, que inclui alojamento e alimentação, introdução ao programa, as regras do programa, um passeio pela cidade, etc. Em seguida, eles são transferidos para suas famílias hospedeiras. É possível adquirir curso de russo opcional.

Suécia
Os professores suecos geralmente deixam a responsabilidade pelos estudos com os próprios estudantes. Aulas abertas e discussões são encorajadas. Os professores e estudantes têm uma relação quase informal. Diferente de muitos outros países, o almoço na escola é gratuito. O início das aulas é na metade de agosto. Para aqueles que gostam de esportes, a Suécia é o lugar ideal. Apesar de ser um país pequeno, é um dos melhores quando falamos de hockey, tenis, golf, handball e outros. Se você não gostar de esportes, há muitos concertos internacionais na Suécia durante todo o ano e durante o verão é comum a realização de grandes festivais e carnavais Se o intercambiário jogar futebol, por exemplo, nos fins de semana, toda a família estará lá para assistir os jogos.

Tailândia

País fascinante, cheio de cultura e história. Conhecida como a terra dos sorrisos, a Tailândia é a porta de entrada para o Sudeste Asiático. Este país atrai mais visitantes do que qualquer outro no sudeste da Ásia, graças à sua deslumbrante beleza natural, templos inspiradores, renomada hospitalidade, boa cozinha, e fascinantes ruínas de antigos reinos. O Budismo, que coloca um alto valor na hospitalidade e bondade, é a religião dominante, o que se pode notar devido às estátuas de Buda em todo o país. Os estudantes têm muitas oportunidades para visitar diferentes partes do país, porque as famílias tailandesas viajam muito para visitar uns aos outros. Os alunos são colocados em escolas inspecionados pelo governo, freqüentam diariamente aulas da língua Thai, e também podem escolher aulas opcionais de cultura tailandesa, ThaiBoxe, dança, luta de espadas, cozinha tailandesa, história, Budismo e meditação. O ano letivo vai de maio a março, com uma pausa em outubro. SISTEMA DE ESCOLA: Os estudantes internacionais são totalmente imersos em uma escola regular tailandesa, onde o Inglês é um dos itens obrigatórios. CHEGADA E ORIENTAÇÃO. Os alunos chegam em Bangkok, onde eles assistem um dia de orientação e visita guiada e  em seguida transferidos para suas famílias hospedeiras. Excursões mensais estão disponíveis por um valor a parte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelos seus comentários e considerações. Entraremos em contato em breve.