quarta-feira, 6 de julho de 2016

Depoimentos


Não tive a oportunidade de quando jovem , ter viajado para o exterior para aprendizado da língua inglesa.
Quando formei minha família, composta por dois filhos quis dar a eles esta experiência.
Faltava uma pessoa em quem pudesse confiar para leva-los nesta jornada .
Pois bem, através de uma indicação de um amigo do Canada , cheguei ao nome da Perpetua.
Já fazem mais de 15 anos que meus dois filhos quando necessitam de alguma ajuda para estudar no exterior contam com os serviços da Perpetua.
Além do aspecto profissional , sabe orientar , nos dá confiança e tranquilidade.
Perpetua trocou de local de trabalho mas minha confiança nela é tão grande que continuo a trocar informações com ela.
Perpetua, meus filhos cresceram, um deles além de graduado no exterior, hoje também mora fora e o outro filho já é fluente na língua inglesa . Muito obrigado por tudo.
Agora, chegou minha vez, e como não poderia ser diferente , ela me ajudou a encontrar um curso que vai de encontro com minhas expectativas. 

Marcelo Meth





EUA – João Victor Passos

Oi Pê! Tudo bem? Olha só, voltei ao Brasil! 

Cheguei nessa quarta-feira e tenho visitado familiares e amigos! Foi uma experiência incrível que vai ficar em meu coração para sempre, foi difícil dizer tchau para meus amigos e familiares, mas a distância não vai diminuir o amor que tenho por eles.

Quero te agradecer muito por ter estado ao meu lado e por ter se preocupado comigo mesmo que eu não fosse um dos teus estudantes. Sua ajuda e atenção me ajudaram tanto durante esses anos, e eu não irei esquecer este ato! Obrigado do fundo do meu coração!

Espero que as coisas estejam melhorando por aí!
Um beijo Grande








BÉLGICA – Marina Prado
Aperfeiçoar um idioma no exterior parecia a principal razão pela qual eu devia fazer um intercâmbio. A segunda boa razão era conhecer uma nova cultura. Descobrir na prática TUDO que isso significava e muito mais, foi a maior delícinha da minha vida, so far.

A decisão de ir para Bélgica, um país que quase ninguém que eu conversava sabia onde ficava e investir em um segundo idioma que eu ainda nem falava direito, o francês - foi um risco que eu assumi, com o peso da sã consciência de que aquele dinheiro para pagar o programa era suado e que tinha que valer a pena. Hoje não consigo nem lembrar o porquê em algum momento eu hesitei.
Sobram motivos para ir:
à um ótimo custo e benefício (do programa e do custo de vida),
à um país pequeno territorialmente falando (é sempre vantajoso, dá para se jogar em todas as direções, onde o vento te levar e se aventurar sem limites, sem fronteiras),
àlocalização privilegiada na Europa (tudo de bom as Europas: um novo idioma, uma nova cultura, tudo novo em menos de 2 horas de viagem e fica a dica, trem é barato mas voar pela Ryanair é bom, barato e rápido – credi in me amico menos de 1 Euro uma passagem área, tá bom para você? A gente acorda em Paris e janta em Madrid pagando 15 Euros, não acredita? Então google it -  outro fato é que la Belgique ou België tem 3 idiomas oficiais (francês, neerlandês e alemão) e para quem se vende fácil por comida ou bebida, como eu:  la bière, le pékèt, les frittes, les moules, le chocolate et les gaufres <3 vão te conquistar –  só para registrar nas friteries os acompanhamentos fazem qualquer um salivar e sair da dieta: fricadelle, boulets sauce lapin ou cervelas! Heureusement eu não como mais carne =D

Les belges:
Não generalizando os belgas mas os que eu tive a sorte de conhecer, eles gostam de karaokê, beber, dançar em cima da mesa independentemente da faixa etária 15 ou 45 anos (até mesmo a tua host mother, afinal ela é belge),... se abraçar e cantar juntos no meio da festa Les lacs du Connemara de Sardou e no final Je suis malade de Serge Lama kkkkkk – ai deusas da Babilônia, eu rio MUITO só de lembrar. E deixe de pantim, antes de criticar, julgar e condenar, lembre-se it’s a new world, uma nova cultura e etnocentrismo meu bem, é muito feio para qualquer um, principalmente para um futuro intercambista.

Escola:
Quando me falaram que era das 08h30 até 16h30, eu tive dó deles, de mim, dos professores enfim de tudo e todos mas afinal é tranquilo com intervalo de uma hora (bières et frites) e na parte da tarde a gente também tinha aula de natação, tênis, badminton, mini-golfe kkkkk haja paciência e talento para jogar golfe, nom de Dieu rs E as vezes tinha as escapadas depois do almoço para ir para a praia, lá do outro lado do país ou ir bem rapidinho para Maastrich nos Países Baixos, porque a roupa lá era bem mais descolada, ou apenas ir visitar os castelos de Bruges, se perder no Carré de Liège, treinar o inglês ou neerlandês em Bruxelles – coisas rotineiras quando se faz um intercâmbio na Bélgica =p
O mais legal da escola na Bélgica é que você escolhe qual grade escolar quer seguir: exatas, humanas ou biológicas – algo assim. Sei que eu escolhi a grade dos idiomas: tinha aula de inglês (alto nível, melhor que muito curso top do Brasil), espanhol, neerlandês, latim e claro francês – e só uma ou duas horas de química, física ou biologia – agora meu amigo, com matemática a gente passa vergonha. Pior que não tem nem como falar que os números e as operações matemáticas são diferentes – só Jesus salva.
As aulas de filosofia, eu nunca mais vou esquecer <3

E para quem se preocupa demais com o inglês e pensa que não dá para aperfeiçoar pois não é a primeira língua do país, na real onde você acha que os canadenses, norte-americanos, neozelandeses, australianos e todos os outros anglófonos fazem intercâmbio?? Pois bem, você pode praticar inglês com eles, as reuniões do intercâmbio lá são em inglês, as aulas de inglês são hardcore e depois com tanto amigo anglófono você certamente irá visitá-los um dia – um voo para os Estados Unidos, hoje em dia, é mais barato que minha passagem João Pessoa – São Paulo.

Na minha sala havia outras 3 intercambistas (Katie + Lauren do Canadá e Andréa do México), ainda hoje a gente se fala e somos super amigas. Eu já fui para o Canadá e México, visitá-las, estudar também - afinal a Bélgica foi só o meu primeiro intercâmbio depois que eu provei da fruta, fui intercambiar por outros horizontes Canadá, Argentina e África do Sul mas la Belgique sempre terá um lugar especial no meu coração.




ESPANHA – Murillo Mazon
Algumas crianças têm o sonho de ir para Disney, eu tinha vontade de fazer um intercâmbio!!
E porque Espanha? Não sei, nos trabalhos da escola sempre caía Espanha comigo, pesquise
bandeira, comida, pontos turísticos, população, costumes...E eis que fui me interessando e
decidi ir pra lá. Com 16 anos, no segundo semestre do segundo colegial me aventurei e
fui.
A Pê (jeito carinhoso que eu e outra intercambista chamamos a Perpetua), sempre foi muito
presente, sempre deu suporte e na verdade é graças a ela que, seis meses depois meu pai me deixou fazer
um mochilão e viajar por 7 países com uma mochila enorme nas costas, viajando de trem e totalmente
sozinho. Somente a Pê foi capaz de falar pro meu pai que eu era capaz, mesmo com 16 anos, de fazer essa
loucura sem aprontar ou me “meter em encrencas”.
Fazer um intercambio na Espanha foi maravilhoso, eu morei 20 min do centro de Madrid, quase
todos os dias ia passear, conhecer os pontos turísticos, ficar andando pelo centro. Mal tinha contato com
brasileiros, era a novidade da escola. Querendo ou não, eles se interessam pelos brasileiros, queriam saber
como era o Carnaval, morar no país do futebol, da caiporinha, ser latino, aquele cara amigo, quente, que
sabe dançar..
O bom do High school é que você não aprende só a língua, você aprende Matemática, Química,
Biologia, Filosofia, Educação Física...TUDO em espanhol. Ou seja, você aprende MESMO.
Anosss se passaram, eu não pratiquei o idioma mas consigo tranquilamente conversar em espanhol
e ainda sempre me elogiam por falar bem.
Se eu indico a Espanha como destino? Com certeza! Se eu indico que a Perpétua cuide de todo o
processo pré e durante o intercambio? Com mais certeza ainda.
Realize seu sonho, cresça, amadureça! Nenhuma outra experiência na vida superou e nem vai superar um
intercambio. Depois da Espanha já fiz outros dois e mal posso esperar para o meu próximo! Divirtam-se!
Abraços, Murillo Mazon Monteiro
Desculpa a demora Pe! qualquer coisa, so chamar






INGLATERRA 
Marcia Calegari e Ana Laura Calegari

“Quando minha filha me pediu para conhecer Londres, fiquei um pouco apreensiva. Uma menina de dezesseis anos, sozinha em Londres... Mas logo surgiu uma ideia: porque não acompanhar minha filha num intercâmbio de um mês e aproveitar para estudar também?

No início pensei: mas eu já tenho 45 anos... Será que eu poderia fazer uma viagem assim para estudar e, é claro, passear? Foi quando conheci a Perpétua que, com toda a paciência do mundo, me mostrou o quanto isso seria maravilhoso para mim e para minha filha. Com o apoio do meu marido e a experiência profissional da Perpétua, demos início ao projeto. Foram vários encontros para que eu pudesse tirar dúvidas, ver e rever cada um dos itens: documentos, acomodação, escola, moeda, valores etc. Tudo para que pudéssemos viajar com tranquilidade e segurança.
E assim foi feito. Ficamos o mês de janeiro em Londres estudando e aproveitando para conhecer cada canto da cidade. Tudo correu exatamente como previsto, graças ao empenho e eficiência da Perpétua. Voltamos encantadas e com novos projetos em mente! Além do inglês, aprendemos muita coisa!
Sem dúvida, essa é uma experiência que recomendo a todos.”
Marcinha Calegari/Ana Laura Calegari


ESPANHA – VITOR ARAÚJO


Sou o Vitor e desde que conheci a FYI pude encontrar diversos programas que se encaixassem com meu perfil. O local escolhido foi Salamanca, Espanha e me apaixonei pelo lugar. Segui todas as dicas da agência e contei com a ajuda da equipe para os problemas que eu enfrentava. Sempre preocupados em saber se o programa estava de acordo com o combinado e se eu estava satisfeito. Posso dizer que foi uma das melhores experiências em minha vida, apaixonado pelo lugar e pelo suporte que tive! Obrigado FYI




PARCERIAS – FÁTIMA SEGARRA
Conheço a Perpetua há muito tempo. Trabalhei por mais de 15 anos com uma empresa onde ela era a responsável pelo envio de estudantes para fora do país. Alem de ser uma pessoa extremamente simpática e amável com os pais e com os estudantes era também, muito precisa com as informações sobre o modo de vida e cultura dos diferentes países com os quais trabalhava. Quando os problemas surgiam, sempre esteve presente atuando com os pais para acalmá-los e orientando os estudantes de como eles deveriam lidar com as situações difíceis. É como sempre falo para pais e estudantes, uma boa agencia diferencia das demais, pela assistência prestada a ambos. Profunda conhecedora daquilo que se propõe a fazer, consultora de intercâmbios, hoje sócia proprietária da FYI Intercâmbios, Perpétua é a pessoa a quem confio meus próprios filhos, uma excelente profissional.

Fátima Segarra
Pack Intercâmbios


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelos seus comentários e considerações. Entraremos em contato em breve.