sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Aos adolescentes ...





Se você é um adolescente, já deve ter se perguntado:

- Afinal o que é este tal de high school? E como fico sabendo se eu posso ir ou não?


Vou te explicar de forma simples:
Significa que, num determinado momento vai chegar o dia do seu embarque e tudo que lhe é familiar lhe será “tirado”:
- o seu quarto, suas coisas, sua casa;
- os seus pais, sua família;
- sua escola;
- os seus amigos/colegas de escola, os lugares que você costuma frequentar, a comida que você come, o clima, a língua que você fala;
- o seu cachorro, namorado(a), os outros jogadores do time, etc
Tudo isso e mais algumas coisas ficarão no Brasil.


Aí você toma um avião e o simples fato de tomar o avião, vira sua vida do avesso. Você então desembarca no país do intercâmbio:
- é outra cidade;
- é outra família, com hábitos diferentes, com outra maneira de educar os filhos, você chega nesta nova família sem saber do passado deles e o que é ou não importante para eles e vai ter que descobrir;
- é outra escola, as aulas são em outra língua e você tem que tirar notas;
- você não tem amigo algum e se quiser, vai ter que fazer. E para fazer amigos precisa ser simpático, sorrir, ser cara de pau e esquecer que você era um tímido no Brasil;
- é outro cachorro, que não te conhece e vai rosnar pra você;
- é outro clima, outro fuso horário e dependendo do lugar, por conta da gravidade, até a água gira ao contrário.
- é outro país, são outras leis.


Vai ter dificuldades nesta nova situação?
Óbvio que vai.
Quais dificuldades?
Todas.
Mas por que?


O que embarcou com você foram os seus pilares de sustentação somente: dignidade, honestidade, sua essência e tudo isso não muda de cultura para cultura.

Todo o restante mudou. Aquilo que lhe era familiar foi substituído. E você vai passar a pensar para fazer coisas simples, que antes fazia “no automático” como por exemplo:
- no primeiro dia na casa, “_levanto de pijama ou coloco outra roupa para tomar o café da manhã?”
- esse cachorro fica me olhando e não obedece. Será que tenho que falar inglês com o cachorro também?
- será que minha mãe hospedeira está brava? Como será a cara de brava dela?
- na aula de história, somente consegui entender que algum dia vai ter um teste e só entendi isso porque fala igual tanto em português como inglês, como vou fazer com a lição de casa? E nas provas?
- meus pais hospedeiros estão me dando atenção e suporte e acho que isto despertou ciúmes do meu irmão hospedeiro;
- será que eles acessam a internet? O que será que eles aprendem em aulas de história e geografia? Porque os meus colegas de escola não sabem nada sobre Brasil e fazem perguntas que para mim parecem óbvias;
- será que me deixarão no banco de reservas no próximo jogo? não entendi o que o técnico falou e fiz gol contra;
- o pessoal da escola me convidou para ir ao cinema, só que aqui não tem legenda, certo? E aí, como faço para entender o que diz no filme?

Aos poucos, você vai aprendendo a lidar com tudo isso. E vai se sentir mais forte e mais capaz. Você derrotará suas fraquezas ou aprenderá a lidar com elas, descobrirá talentos que não sabia que tinha. Você resgatará potencialidades que estavam escondidas ou adormecidas aí dentro de você.



E como você sabe se você pode ir ou não para um high school?
A pergunta que você tem que responder é: você está disposto a enfrentar tudo isso acima? Se sim, pode ir.


Entenda que todo mundo quer que o seu programa de high school dê certo. E você deve resolver aquilo que está ao seu alcance. Para as dificuldades que não dependem de você, você pode pedir e terá ajuda; seja da família hospedeira, seja dos coordenadores, seja da agência estrangeira e da brasileira. O objetivo de todo mundo é um só: que você faça um programa bem-sucedido.
Então, sentir medo e frio na barriga é normal, natural para alguém nesta situação. Mas é enfrentando o medo que nos tornamos corajoso. Não nascemos corajosos, nos tornamos.


Então, é isso:
Reescreva-se
Republique-se
Reinvente-se
E transforme-se na melhor edição de você mesmo.



High school é aquele programa que:
- ou você faz ou passa a vida arrependido por não ter feito;
- nenhum outro intercâmbio em qualquer outra fase da vida acrescenta mais que um high school;
- depois de um high school, você estará apto a viver em qualquer lugar do mundo, pode ir e vir e circular entre diferentes culturas.

- Você volta diferente de um high school (se é que vai querer voltar).

E aí? Você vai?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelos seus comentários e considerações. Entraremos em contato em breve.